quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Conhecendo Pessoa (s)

Priscila Ribeiro
Ele é porrrrtuguês, inteligente, romântico, ah como eu o amo. Face magra, nariz longo e pontudo. Costumeiramente usa chapéu, óculos redondo e gravata.

Esse é Fernando Pessoa...



Que pode ser Alberto Caieiro, o ambientalista; Álvaro de Campos, o engenheiro; Ricardo Reis, o médico... todos são seus heterônimos, isto é, autores fictícios (que não existem na vida real) com personalidade.

Quer conhecer um pouquinho mais?

Então leia um pedacinho do que a enciclopédia Wikipedia diz sobre cada um:

Alberto Caieiro foi um poeta ligado à natureza,de completa simplicidade, que despreza e repreende qualquer tipo de pensamento filosófico, afirmando que pensar obstrui a visão ("pensar é estar doente dos olhos") e que ao pensar entramos num mundo complexo e problemático onde tudo é incerto e obscuro diga-se de passagem que nesse ponto ele tem razão.

Ricardo Reis é descrito como um médico que se definia como latinista e monárquico. De certa maneira, simboliza a herança clássica na literatura ocidental. O fim inexorável de todos os seres vivos é uma constante na sua obra, clássica, depurada e disciplinada.

Álvaro de Campos era um engenheiro de educação inglesa e origem portuguesa, mas sempre com a sensação de ser um estrangeiro em qualquer parte do mundo.É revoltado e crítico e faz a apologia da velocidade e da vida moderna, com uma linguagem livre, radical.

Além deles, há também obras ortónimas (ele mesmo, o autor de verdade, que existe na realidade) de Pessoa e o semi heterônimo (com muitos elementos do autor real com o autor fictício) Bernardo Soares.

Sabe, eu gosto muito de Pessoa, principalmente de Alberto Caieiro.

Esse amor pelas obras dele começou no 2º ou 3º ano do ensino médio no colégio Manuel Ciridião Buarque (onde cursei todo o ensino médio) nas aulas de literatura com a professora de português, excelente por sinal, que se minha memória não me trai,chama-se Elza.

Em determinada hora ela pedia para um aluno, escolhido por ela, ler em voz alta um pedaço da obra de um desses heterónimos, sendo que depois todos tinham que procurar entender o que o autor quis dizer e ainda identificar, por meio do estilo, do modo de escrever, quem era o autor do trecho lido. Eram aulas reflexivas, gostosas que até hoje me inspiram!

Ahhh, depois desse post vale a pena conferir a exposição "Fernando Pessoa, plural como o universo" no Museu da Língua Portuguesa, não vale???

A exposição está montada da seguinte forma:

O conteúdo a seguir é retirado e transcrito do "Jornal de Letras - edição de outubro" ...

No primeiro ambiente, o visitante poderá entrar em cinco cabines, onde estão projetados trechos de poemas do próprio Fernando Pessoa e de seus heterônimos Alberto Caieiro, Ricardo Reis, Álvaro de Campos e Bernardo Soares. A sexta cabine, chamada de "Eu sou muitos", é dedicada a outras personalidades literárias criadas pelo poeta.Nesse mesmo ambiente, ao fundo, estará exposta uma imagem de Pessoa reproduzida pelo artista plástico português e amigo do poeta, Almada Negreiro.

Em seguida, o visitante entrará numa espécie de labirinto poético que mostrará de forma lúdica e encantadora trechos de poesias e imagens de Fernando pessoa, como forma de retratar suas várias personae. E depois passará para um ambiente onde documentos fac-símile (cópia que se parece muito com o original) ampliados, manuscritos ou datilografados, relacionados à sua vida-obra estarão expostos dentro de vitrines.

....

A exposição ficará em cartaz  até dia 30 de janeiro de 2011.


Vambora???

Pra onde?
Museu da Língua Portuguesa, na Praça da Luz, Centro.
Dá pra sair do metrô e já entrar no Museu, é só perguntar para algum fiscal da estação Luz.

Quanto é?
Nadinha, nadinha... é grátis!

Quando vamos?
A exposição fica aberta desde terça até domingo, das 10 às 18h.

Fazer o que?
Visitar a exposição "Fernando Pessoa, plural como o universo".

                                              

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Ainda há tempo!

Por Evelyn Kazan
Quando criança, sonhamos, esperamos loucamente o natal.
Criamos uma  ansiedade para  a alegria de abrir um embrulho vermelho brilhante e  volumoso, onde encontraríamos tudo aquilo que desejamos.
Ao longo dos anos as pessoas da minha idade, falam- me que o natal era uma época falsa e que Papai Noel não existe que sempre foi meu pai.
Porém eu nunca acreditei nisso. E acredito que você que lê este blog também não acredita nisso.

Naqueles momentos em que meu pai disfarçadamente colocava  o presente embaixo da gigantesca e iluminada árvore natalina, ao lado da minha cartinha, ele não estava sendo apenas meu pai, mas sim o meu Papai Noel, pois este pequenos atos de amor alimentou minha esperança, me fez permanecer por um maior período no mundo meu infantil, onde o belo o fantástico pode se tornar real.

Ser Papai Noel é ter amor ao próximo, é querer fazer o uma criança feliz. E para tal ato não é preciso muito.

Todos nos podemos ser um Papai Noel de uma criança, basta querermos.


Existem atualmente várias campanhas relacionada a isso. Aqui mesmo em Pirituba está acontecendo uma.

A Amora (uma ação humanitária da comunidade em prol da população carente localestá realizando um campanha para arrecadar brinquedos e roupas para 190 crianças assistidas por ela, para este natal. As crianças têm idade de entre 4 meses e 14 anos. 

Qualquer pessoa poderá ser o Papai Noel de uma dessas crianças na festa de entrega, entrando em contato com a entidade.

Lembre-se é preciso entregar a sua doação antes da festa. Para os que organizadores possam computar quantas crianças ainda não foram escolhidas.

Onde é a Amora:
Rua Padre Guido Del Toro, 100 – casa 2 Amarela.
Ao lado do telecentro Amora e em frente ao Parque jardim Felicidade- Pirituba.


Quando é a festa de entrega:
19 de dezembro na Amora.

Para entrar em contato:
Telefone: 38310595 Falar com Aida.



terça-feira, 30 de novembro de 2010

CAT em Perus

Por Evelyn Kazan
Fim de ano...Tempos de festas.O novo ano se aproxima.

Começamos a nos preocupar. Pois percebemos que o natal esta chegando, neste período gastamos muito mais que muito mais do que poderíamos gastar. Presentes para a familia, amigos...Contas a apagar é o que não falta nesta época do ano não é?!

Nesse mês tão carregado de comemorações é muito ruim e desesperador ficar sem emprego. Vendo as vitrines de longe, repletas de cores, movimentos, alegrias... Tendo a sensação de impotência por não poder concretizar sonhos muitas vezes simples, como uma mesa farta com a familia reunida, com crianças brincado com seus presentes e com muita esperança de um futuro melhor, próspero.

Para auxiliar pessoas que estão desempregadas ou em busca do primeiro emprego, a Prefeitura de São Paulo, por intermédio da Semdet - Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho  inaugurou na dia 24 de novermbro, em Perus, uma CAT (Centro de Apoio ao Trabalho), que tem como objetivo: Intermediação de Mão-de-Obra; Habilitação ao Seguro-Desemprego; Qualificação Profissional; Laboratório de Informática; Orientação para o Trabalho e Seleção de trabalhadores para vagas de empregos. Também oferece curso de capacitação para o trabalhador.



Poucos dias para findar o ano, ainda há tempo de procurar uma vaga disponível na CAT. 

Onde é:
O CAT Perus está localizado na Subprefeitura de Peru, rua Ylídio Figueiredo, 349. 

Quanto é:
Catraca livre

Horário de funcionamento:

De segunda a sexta-feira das 8 às 17h.




quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Universo da aquarela - a arte de compartilhar

Priscila Ribeiro

O que vem à cabeça quando se fala em um lugar como a Associação Comercial de São Paulo que fica no bairro da Liberdade, região central de São Paulo? Nada muito legal ou interessante, certo?

E-R-R-A-D-O!!

Na sexta-feira, 5 de novembro, conclui um curso oferecido lá: o de oratória, para aprender a falar em público, perceber o poder de uma fala correta etc (importantíssimo para advogados - ou futuros advogados, como eu -, executivos, vendedores e muitos outros).

Infelismente o curso da arte de falar para um público só abrirá a próxima turma no próximo ano, 7 de janeiro, mas para alegria daqueles que gostam de estar sempre ativo fazendo cursos, especializando-se, a programação não se resume a uma só oficina: nesta semana, à partir de quinta, 11 de novembro até o dia 21 de novembro outro tipo de arte terá enfoque: o Universo da Aquarela: A arte de compartilhar atrairá os amantes pela arte incluindo  aqueles que ACHAM que não teem aptidão.

Programação para esta semana (11/11/10 a 14/11/10):

  • Quinta (11/11/10) - 9h Abertura Café com Arte; 14h às 16h30 - Workshop "Cartão de natal e outros cartões em aquarela";
  •  Sexta (12/11/10) - 10h às 12h30 -  Workshop "Céus & Céus" com Lílian Arbex; 14h às 15h30 - Demonstração - Galina Sheetikoff;
  • Sábado (13/11/10) - 10h às 11h30 - Demonstração Fang (Fang é um artista chinês que veio para o Brasil em 1951 fazendo história como artista em terras brasileiras ); 14h às 16h30 - "Deformações conscientes em aquarela" - Isabel Cardoso;
  • Domingo (14/11/10) - 10h às 11h - Demonstração - Guyer Salles; 11h30 às 12h30 Consultoria - Guyer Salles; 14h às 16h30- Workshop "Mundo Transitório - as cores conforme a hora do dia" - Guyer Salles.  

Onde fica? Rua Galvão Bueno, 83 - Metrô Liberdade
Ligue? 3208-4096 ou 3207-9366

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Cursinhos Pré- vestibular gratuitos.

Por Evelyn Kazan


Quem nunca sonhou em entrar na USP??
Difícil encontrar um brasileiro, que possui o ensino médio, que nunca cogitou esta ideia. Entretanto,  muitos desistem deste sonho por ser muito concorrida a entrada nesta universidade, afinal é de uma das melhores universidades do Brasil, e porque não dizer do mundo.
Para aqueles que estudam em escolas públicas esta idealização de entrar na USP torna-se muito difícil. Todos que possuem algum familiar ou conhecido nestas escolas, percebem com muita facilidade que o ensino é muito deficiente, que não é lecionada metade da matéria que é solicitada no exame(fuvest).


Para que os alunos de escolas públicas consigam passar no vestibular, precisam fazer um curso preparatório, cuja o custo é elevado, impossibilitando a realização do sonho de entrar numa universidade pública.


Pensando nessas dificuldades os estudantes das Poli( Engenharia- USP) e da medicina oferecem cursos preparatórios gratuitos.


Cursinho da Poli - USP - do grêmio Politécnico




Inscrições para o processo seletivo: a partir de hoje dia 8 de novembro a 19 de janeiro de 2011.
Pelo Site: www.gremio.poli.usp.br/cursinho
ou pessoalmente no grêmio Politécnico.
Telefone:(011)3091-5372
               (011)3091-5777
Local: Av. Prof. Almeida Prado, Trav 02 - Biênio - 1º andar- Sala 08 - Cidade Universitária - São Paulo
Taxa de inscrição: R$ 60,00


Cursinho MedEnsina




Inscrições para o processo seletivo: 11 e 12 de dezembro de 2010 e 22 e 23 de janeiro de 2011das 9h às 15h.
Local:no subsolo da Faculdade de Medicina da USP (Av. Dr. Arnaldo 455), próximo ao metrô clínicas. 
Telefone: (11) 3711-8985 
Site: http://www.medensina.com/index.php?medensina=nav/home

Para efetuar a inscrição, é importante levar documento com foto original (como RG). Além disso, no ato da inscrição deve ser paga uma taxa de R$ 20,00: essa é a única taxa cobrada pelo cursinho ao longo de todo o ano! A prova de seleção será realizada no dia 30 de janeiro de 2011, às 13h, na Escola de Engenharia Politécnica da USP - Prédio do Biênio.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Encontrando o artista que há em nós

Priscila Ribeiro
Vocês lembram do estúdio Mazzoart que visitei há algum tempo? Pois é, agora com a ajuda do patrocinador Condor Pincéis (empresa que produz escovas de cabelo, pincéis para pintura artística etc), que fornecerá alguns dos materiais utilizados, mais um curso será oferecido.

Desta vez o estilo do artesanato a ser aprendido é este aqui:


Para trazer à vida uma peça de arte será necessário comprar os três instrumentos de trabalho indicados no cartaz abaixo, materiais adicionais necessários para o trabalho serão fornecidos pelo patrocinador.
A aula será realizada no dia 18 em dois horários: 9h às 12h ou 14h às 17h 

Para participar fique atento ao cartaz aqui em baixo:


O que? Curso de artesanato
Quanto? Grátis
Onde? Av. Benedito de Andrade, 400 - Pirituba
Quer mais informações? Ligue para 3929-2343

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Corrige Brasil!

Por Evelyn Kazan

A influência que a mídia ( jornais, revistas, televisões, rádio, internet...) exerce na política atualmente é enorme.
Talvez pelo fato dos jornalistas "terem" necessidade de conseguir pautas (matérias) interessantes para o seu público/ telespectadores/ ouvintes em geral. Ou simplesmente pelo fato dos políticos precisarem aparecer nos meios comunicativos, para colocarem suas imagens em evidência, visando com isso, conseguirem futuros votos.

Agora, em épocas eleitorais, estas necessidades tornam-se mais evidente. 
Tentam estes de todas os modos, independente do investimento prévio , construirem suas imagens.

Todos os candidatos conseguem um espaço, reservado por lei, nos tão cobiçados meios de comunicações em massa, porem nem todos conseguem aparecer de modo positivo.

O horário eleitoral tornou-se pequeno para a tamanha ânsia de sobreposição ao outro candidato. 
Estamos vivendo, praticamente, uma "lavagem de roupa suja" com tocas de desafeto, dos partidos que concorrem a presidência em rede nacional.

Vivendo esta situação, ficamos em dúvida do motivo pelo qual os políticos permanecem nestas exposições desenfreadas, bombardeando seu oponente de forma inescrupulosa, invés de se concentrar no seu plano de governo  de modo a fazer seu provável eleitor acreditar na imagem do político criada por ele.

No Brasil, uma gigantesca parcela da população não possui acesso ao direitos fundamentais do cidadão, garantidos por nossa constituição vigente, como: Direito à propriedade, direito à familia, à educação, ao saneamento básico, à igualdade, à proteção contra a tortura, a tornar-se parte do governo do seu país, a um padrão de vida capaz de assegurar a si mesmo....
A situação de pobreza em que milhões de brasileiros vivem, em especial nas periferias, abre um grande espaço para que, nesta período eleitoral, os políticos façam muitas promessas e tentem, em alguns casos, trocar votos pela satisfação temporária de alguns desses direitos. Exemplos disso é a "venda" escancarada de votos por qualquer coisa, como uma dentadura; há ainda ações de campanha que não utiliza a 'compra de votos descarados', entretanto ajuda instituições públicas, oferece benefícios materiais....Ou qualquer outro ato ilícito. Tais praticas devem ser denunciadas e punidas. Assim como boca de urna, a compra de votos é um crime eleitoral, de acordo com a atual legislação.

Podemos dizer que esses políticos serão éticos quando governarem nossa nação? Não podemos permanecer nesta ingenuidade, afinal eles assumem posturas indevidas e mesmo assim poderão nos representar. Contraditório não é?!


Nós brasileiros, principalmente nós comunicadores, se não ficarmos atentos às ideias dos candidatos, promovendo debates ( mesmo com pouca pompa), de modo que todos consigam ver os problemas e denunciando os abusos. Se nada for feito nossa amado país nunca sairá disso, corrupção, ficha suja... 

A mídia influencia os eleitores de maneira eficaz. Portanto trabalhemos para que esta influência seja feita de modo consciente, exigindo o melhor dos candidatos, para que assim em um futuro, não tão distante, conseguiremos construir uma verdadeira democracia, onde cada voto tenha seu verdadeiro valor, e que este seja incontestável.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Evite dúvidas e fale corretamente

Priscila Ribeiro
Falar corretamente em conversas do dia-a-dia é um desafio. No meio da conversa sempre surgem dúvidas no emprego de um verbo, na conjugação dele etc. Por isso, compilei algumas das dúvidas mais frequentes que levam aos erros mais comuns, veja:

Que seje feliz. - o subjuntivo de ser e estar é seja e esteja, portanto o correto é: Que seja feliz.

Aquele menino é "de menor". - Neste caso o '"de" não existe. O correto é: Aquele menino é menor (de idade).

A seleção do Brasil perdeu por causa que o juíz roubou. - Essa locução, por causa que, não existe. O correto é usar porque: A seleção do Brasil perdeu porque o juíz roubou ou A seleção do Brasil perdeu por causa do juíz que roubou.

Fazem três anos que ele morreu. - O verbo fazer quando exprime tempo é impessoal: Faz três anos que ele morreu.

Comprei "duzentas" gramas de mussarela. - Grama, quando indicar peso é palavra masculina: Comprei duzentos gramas de mussarela.

Aquela menina era meia louca. - Meio é advérbio, não varia: Aquela menina era meio louca.


quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Que tal fazer um técnico??

Por Evelyn Kazan


Crescer... Quando pequenos nosso verdadeiro sonho era exatamente isso, crescer.

 Não podemos negar as longas horas imaginando “como seremos aos nossos 18, 19 anos”.Quando se é criança, uma pessoa com esta idade esta quase se tornando um ancião. Pensamos e repensamos nisso. Fazemos milhares de planos. Imaginamos nosso futuro inteiro, em apenas alguns minutos. Escolhemos nossa profissão, mesmo que no dia seguinte achemos  outra que  combine melhor.

Sempre  nessa busca insana de tentar adivinhar como seremos daqui alguns anos. Porém quando chegamos a idade de realmente decidir o que iremos fazer para o resto de nossas vidas, nos sentimos como se nunca tivéssemos pensado nisso antes. Como se tudo tivesse acontecido muito de pressa.

“De repente, não mais que de repente” já estamos  da frente ao computador , na agonia da incerteza. E só nesta hora, você dar por si, que com apenas mais um clique,  decide-se o seu futuro. Tudo esta em jogo.
Na duvida, paramos, e repensamos novamente se é esta profissão que queremos seguir... Se é naquela faculdade que deveríamos prestar ou se é melhor fazermos técnico primeiro. 

Nessas horas, sabemos que estamos sozinhos, pois ninguém poderá decidir isso por nós...

Para você que ainda que esta fase de vestibular, ou para aquele que entrará ano que vem no ensino médio.
As inscrições estão abertas para as Etecs.

As Etecs ministram cursos técnicos profissionalizantes e um ensino médio reforçado.  São mantidas pelo governo do Estado com parceria do Centro Paula Souza.
Para se inscrever no ensino médio o candidato só precisa possuir o certificado de conclusão do ensino fundamental. E para se inscrever no técnico, precisa  de no mínimo esta iniciando o 2º ano do médio.

Para fazer qualquer curso nessas escolas, você não pagará nada. E existem em várias regiões de São Paulo. E para nossa alegria possui uma  Etec   aqui na região. Isso mesmo, aqui no Jaraguá. 


Esta Etec oferece 80 vagas no ensino médio, no período da manhã, e quatro cursos técnicos: de Administração, Eletrotécnica, Informática e Logística, com 80 vagas cada um, distribuídos entre  os períodos vespertino e noturno.

Como a demanda de aluno é muito alta, pelo elevado nível de ensino. É necessário um exame antes de fazer a matricula.

Este ‘vestibulinho’ será realizado dia 21/11/10 as 13h30min. Para fazer esta prova, para concorrer a destas vagas se inscreva no site: http://vestibulinhoetec.com.br/home/.

O que é:
Inscrições abertas para as Etec.

Onde é:
Possuem em vários locais inclusive aqui na região, no Jaraguá.,na R.  Jairo de Almeida com a Avenida Professor Franchini Neto

Quanto é:
Catraca livre.

sábado, 2 de outubro de 2010

A arte invade a comunidade

Por Evelyn Kazan


Aquilo que é bom, sempre deixa um gostinho de quero mais. Não é verdade?!

E foi exatamente isso que aconteceu no Parque Jardim Felicidade, aqui em Pirituba, dia 19 de setembro às 15 horas.

Tudo conspirava para que o decorrer do dia fosse agradabilíssimo.
Um lindo sol ao leste; crianças correndo, brincando, aproveitando a tarde de sábado com seus pais; doces, risadas ao fundo; murmúrios apaixonados dos mais novos amantes; a som de bolas a bater no chão; brisas frescas em nossos rostos; pés livres; cabelos ao léu...
Um conforto incomum, afinal estávamos sentados no chão entre as duas partes do adorável parque (de um lado o Playground, de outro, o poli-esportivo juntamente com o lago dos patos).

Formamos um só sorriso harmônico quando ouvimos que o teatro iria começar. 
Muitos daqueles que estavam presentes, nunca tinham visto um teatro. Muito menos de tão perto.


Uma apresentação simples, com pouco cenário. Porém riquíssima de imaginação e carisma; encantando assim, todos aqueles que ali estavam. 
Aqueles que foram, apenas, levar o seu filho; o homem que passava; a criança que esperava ansiosa pela apresentação... TODOS. 

Pelo sucesso dessa primeira apresentação na reagião, a divulgação da segunda esta sendo feita com muita eficiência, que acontecerá dia 10 de outubro.
Nos arredores do Parque encontra-se cartazes; pessoas elogiando a iniciativa de ' teatro' nos parques, mesmo não sabendo, ao certo, como chegaram estas apresentações. 

Andando pela região você se depara com a alegria dos primeiros contatos com esta magnífica arte, o teatro.
Só com iniciativas culturais como esta, trazendo a arte para a comunidade, que possamos, talvez, ver um Brasil melhor, com o povo vivenciando a arte.  


No dia 10 de outubro será apresentado:

Ruas de Barros do Grupo Chão

video

O teatro Narra os encontros do poeta Manoel de Barros com os mais importantes personagens de seus livros. Através de seu “criançamento das palavras”, o velho Poeta encontra os andarilhos Andaleço e Dona Maria, o capataz Bernardo, o Padre, seu Pai e sua Mãe, enquanto revisita sua memória em forma de estações. A viagem é intercalada por músicas e canções, cujas letras são, também, poemas do próprio autor.


Onde será:
Rua Laudelino Vieira de Campos, 265 – Jardim Felicidade – Pirituba.


Quanto é:
Catraca Livre.


Que horas será:
Ás 15h no dia 10 de outubro.

sábado, 18 de setembro de 2010

Espaço Gente Jovem Tijolinho oferece atividades que preenchem o tempo livre e o espaço vazio do currículo

Priscila Ribeiro
Fica numa rua pacata. Todos os que passam por ali não imaginam que naquela rua em que parece morar somente velhinhos  existe um lugar onde a agitação não para - inicia às 8h e só termina às 17h15-.

No Espaço Gente Jovem Tijolinho na Freguesia do Ó as atividades têm como participantes aqueles desde a mais tenra idade , passando pelos adolescentes e terminando naqueles que já estão na vida adulta mas não querem deixar o pique de antigamente de lado.

Oferece-se lá  atividades como as  de convivência: dança, teatro, atividades administrativas - envolvendo também ferramentas para fazer um bom currículo, dicas de como portar-se em entrevistas de emprego e em dinâmicas, como vestir-se etc - e profissionalizantes como maquigem, cabelo afro -ensinando fazer trancinhas como esta:


Também há a possibilidade de aprender como fazer as unhas e também como torná-las artísticas.

Mas se você acha que mexer em cabelos ou unhas não é o seu forte poderá participar das aulas de artesanato e aprender a fazer fuxico por exemplo.

Quando eu participei do grupo de artesanato saí com um colar  muito parecido com este da foto abaixo




E o melhor de tudo é que todos os materiais são fornecidos gratuitamente, não há necessidade de comprar nada para trabalhar, produzir e adicionar habilidades em seu futuro currículo.

Se o seu dia é muito corrido e se para fazer o curso tiver dificuldade para almoçar em casa, não há com o que se preocupar, porque todas as principais refeições -café da manhã, almoço e café da tarde- são oferecidas aos participantes sem nenhum custo.


                                     
Na sala de maquiagem, no dia de minha visita, o pessoal estava aprendendo a deixar a sobrancelha bonita.


                                             
Lá tem produto pra tudo quanto é técnica de beleza.

Não vai querer fazer uma visitinha?


Onde é?
R. Afonso de Carvalho,16

Quem pode participar das atividades?
Pessoas com 14 a 23 anos.

Qual o horário das aulas?
Segunda a sexta das 8h às 12h e das 13h15 às  17h15




sexta-feira, 10 de setembro de 2010

LXI Feirão de Artes

Por Evelyn Kazan

Neste Sábado, 11 de Setembro, o forum de Artes de Pirituba e a Subprefeiura da região ( Piriuba/Jaraguá), com o apoio de Parque São Domingos realizarão o "LXI Feirão de Artes do Forum de Cultura de Pirituba''.

Onde encontraremos os maiores talentos artísticos da região, em diversos ramos.
Pois terá Shows, diversos tipos de artesanatos, comidas típicas, atrações culturais (apresentação de dança e teatro) e trocas de livro.



Quando será?
No Dia 11 de setembro.

Onde será?
Na calçada em frente ao Parque São Domingos. Na rua Rumi de Ranieri

Quanto será?
Catraca livre.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

O melhor do Campo na Cidade

Por Evelyn Kazan


Vivemos na civilização, na cidade, na grande cidade do país, São paulo. Uma megalópole mundial. Uma
conurbação de cidades com um enorme desenvolvimento tecnológico, cultural e científico. 
Por sermos habitantes desse antro de desenvolvimento, com certeza podemos nos sentir privilegiados, pois muitos que vivem no sertão deste mesmo país que abriga esta estrondosa 'capital econômica', lutam para conseguir, de alguma forma, morar neste pedacinho 'privilegiado' do Brasil, nem que seja de formas irregulares, com moradias em lugares de risco, em lugares impróprios ou ocupando restantes das áreas verdes com nossos empreendimentos imobiliários...

Com diversas coisas boas que encontramos aqui em Sampa, causa esta disputa territorial, não podemos deixar de ver que tem muito a melhorar.
E alguns desses problemas conseguimos resolver sozinhos. Não precisamos esperar a 'ajuda' do governo.
Temos que tentar de alguma forma melhor o ambiente em que vivemos.

Não vale dizer que não sabe por onde começar. Que coisas a melhorar não faltam.

Mas para darmos o primeiro passo, podemos iniciar estas mudanças de hábito, com uma atividade que além de melhor sua cidade você melhorará seu ambiente familiar.

Que tal trazer o melhor do campo para a cidade? Isso mesmo, faremos o contrario que Jacinto (personagem fictício de 'A Cidade e as Serra' de Eça de Queiroz) fez. Traremos um pouco pouco da paz do campo, o verde, a harmonia da serra.
E o melhor de tudo nem precisaremos sair aqui do bairro, isso mesmo é aqui em Pirituba.

Neste Sábado, no parque Jardim felicidade, ocorrerá uma Oficina de Jardinagem.


Onde aprenderemos a tratar mais das plantas caseiras e além de estarmos em um belo ambiente. Pois este parque é maravilhoso.




Quando é a Oficina de Jardinagem?
Dia 11 de setembro- Das 14h as 17h

Onde é?
No parque jardim Felicidade- Rua Laudelino Vieira de Campos, 265

Quanto é?
Catraca livre.


sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Estação Ciência- Diversão e Conhecimento

Por Evelyn Kazan
Passando por um turbilhão de confusões, fui a visita à estação ciência, com alguns integrantes da Escola Estadual Ermano Marchetti, junto com duas professoras de física e outra de português.

Inicialmente fomos com o intuito de apresentar aos alunos a exposição Epidemik, onde fazem uma retrospectiva histórica das grandes epidemias mundiais, e no final, para melhor  fixação dos conteúdos apresentados, fazem um ‘videogame’ coletivo, no qual o telespectador se torna o agente da ação, sendo a própria “peça”  do jogo . Porém assim que chegamos na Estação nossa entrada quase foi barrada, afirmaram que não tínhamos agendado a nossa visita. Todos ficaram desapontados com a organização do local, pois havíamos marcado a saída a mais de um mês. Os organizadores do local vendo a nossa reação de decepção com esta surpresa desagradável, nos convidaram para ver as exposições fixas e houvesse tempo veríamos a Epidemik.

Mesmo insatisfeitos aderimos a este novo cronograma.

Nosso primeiro instrutor, nos levou para a um ‘mine laboratório’.
Microscópios, vermes, bactérias, toque,  olfato,  grandes lentes de aumento individuais,  mosquitos enormes cortados ao meio, pulgas, vermes que comemos sempre quando digerimos uma alface, Desenhos, explicações simples e precisas, conhecimento. 


Logo após, ainda agitados pela euforia do descobrimento...Seguimos... Estamos caminhando para ir para a exposição que retrata o corpo humano, quando encontramos ‘mine  Butantan ‘ . Tinha diversas cobras, algumas chegavam a dar medo, outras,  tínhamos vontade de levar para casa de tão doce que era sua feições.


Chegamos ao corpo humano. Encontramos ossos, músculos, esqueletos, órgãos – órgão sendo passados de mão em mão, no exato momento que o instrutor explicava sua função e sua fisionomia. Todos atentos. Uma verdadeira aula de Biologia, com instrumentos visuais, para melhor percepção daqueles que assistem admirado a complexidade e beleza da fisiologia humana.


Mas se você pensa que só fizemos isso... Está muito enganado.

Este instrutor que estava conosco desde a entrada, nos deixou, pois agora estávamos entrando em um novo mundo, o mundo da ciência exata, o mundo da física.
Correntes elétricas, choques, visualização da energia, energia em forma de fogo, a descoberta de saber o porquê ao encostar em uma esfera eletrizada com um ferro(material que conduz energia)a energia conduzida não chegar a afetar você e quando encosta lápis você é eletrizado (é... eu descobri que ao encostar o lápis você levaria choque, só depois de leva-lo). Depois disso tudo, dessas descobertas eu e mais algumas pessoas ficaramos de “cabelo em pé” – e digo no sentido literal, devido ao gerador de Van Graaf, com ele você consegue comprovar que a teoria da eletricidade é realmente verdadeira.

Depois desse enorme tour pela estação ciência, mesmo não terminando de vê-la por completo, pois já estava muito tarde. Seguimos então, para a nossa ultima aventura. A tão esperada exposição Epidemik, não deu tempo de vê-la por completo, devido o horário faltava poucos minutos para o fechando. Conseguimos só participar do jogo interativo. Mas o tanto que vimos foi incrível.

Recomendo a Todos a ir visitar esta incrível fabrica de conhecimento, aprendemos nos divertindo.

Quando é a entrada?
É Catraca livre nos Primeiro sábado e terceiro domingo de cada mês
E todos os dia para: Professores (com comprovação), Monitor, agente ou guia de turismo (com registro Embratur), comunidade USP (com carteirinha válida na catraca), menores de 6 anos, maiores de 60 anos.

Para quem não entra nesses pré- requisitos é R$ 4,00 ou R$ 2,00 (com carteirinha de estudante)

Onde é?

Na Rua Guaicurus, 1394, Lapa, bem próxima ao Shopping Center Lapa e ao Mercado Municipal da Lapa. 

Quando esta aberta?

3ª a 6ª feira, das 8h às 18h
 sábados, domingos e feriados, das 9h às 18h

 




sábado, 28 de agosto de 2010

Aulas gratuitas de artesanato

Por Priscila Ribeiro
No dia em que fui entrevistá-lo estava frio, por isso foi difícil sair do meu aconchego, mas lá fui eu no estúdio de artes do Mazzo, indicada por minha avó, pintora de telas magníficas, que faz aula lá há algum tempo.



Conversar com pessoas incríveis é o máximo, o problema é que nem sempre essas pessoas se dão conta que existem outras pessoas legais para bater um papo e andam por aí de nariz empinado. Essa é a regra e toda regra tem sua exceção.



A exceção à essa regra nesse caso é o Valdir Jangarelli Mazzo, professor de pintura à tela e artesanato no Mazzoart, estúdio de arte que fica em Pirituba. Explico por que ele é uma exceção: O Mazzo além de dedicar-se aos alunos do Mazzoart, preocupa-se também com aquelas pessoas esquecidas pela sociedade, digo até rejeitadas por ela: indivíduos com transtornos mentais; Mazzo dá aulas de terapia ocupacional no Hospital Felipe Pinel e no ambulatório da Brasilândia.

Atualmente, na agenda de Mazzo há um espaço para aulas gratuitas de artesanato, onde o produto final pode ser uma revistaria, um baúzinho para guardar tranqueirinhas, bijouterias e coisas mais, veja só:
revistaria-feita por minha avó, Dª Dalva

caixinha tipo baú
                                                    caixinha porta o que você quiser

Quando é?
As aulas podem ser feitas na quinta ou sábado das 9h às 12h ou das 14h às 17h.

Quanto é?
O único gasto que você terá será na caixinha escolhida para embelezar e levar pra casa depois, ou seja, será um valor de investimento, não de gasto.

Onde é?
O estúdio Mazzoart fica na Av. Benedito de Andrade, 400

Quero saber mais, como faço?
Ligue para o estúdio nos telefones 3929-2343 e 3929-2340 ou mande um e-mail para mazzoart@hotmail.com

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Viajando

Por Priscila Ribeiro
O interior da cidade é uma delícia não é? O consumo desenfreado parece não ter lugar ali, o espaço das milhares de lojas presentes na capital é ocupado por milhares de banquinhos de madeiras que fazem uma espécie de trilha para a igreja Matriz, o coreto, as sorveterias e mais banquinhos onde pessoas conversam animadamente transparecendo a paz e amizade entre elas.

Afirmo tudo isso com base na visita recente a cidade Atibaia, viagem um tanto extraordinária. Não tinha roteiro traçado, mas sempre acabo me deparando com lugares históricos, o que não foi diferente dessa vez em que encontrei um lugar fantástico por sua história que começa no ano 1836 quando em um só espaço começou a funcionar uma penitenciária, Câmara, delegacia e ainda um Fórum.

A visita a essa caixinha de histórias, o Museu de Atibaia, foi guiada por duas pessoas extraordinárias (assim como a cidade) eles se chamam Miguel Messias dos Santos, um poeta incubado, que não tem parentes na cidade, mas continua vivendo lá por seu amor declarado em poesias que ultrapassam mil; e Izilda Aparecida Pinheiro, uma senhora cativante que me levou a querer saber mais sobre a história da cidade.

Assim que entrei no Museu, como curiosa que sou fui logo perguntando a Dª Izilda o que funcionava ali antes de tornar um Museu e quando a resposta foi “uma prisão” super me empolguei a começar informações. Quis saber quantos detentos havia e o que eles haviam feito para estar ali naquela cela super espaçosa, mas de piso e paredes rústicas e frias nada aconchegantes.

E a resposta de Dª Izilda foi: Detentos perigosos não ficavam aqui, eram levados para São Paulo, ladrões de galinhas, brigões que disputavam terra, esses sim cumpriam a pena aqui, mas a situação não era séria como hoje, por exemplo, apesar das janelas com grades de ferro grosso e resistente não havia preocupação com fugas, pelo contrário, os detentos podiam sair com facilidade para tomar sol na praça em frente e voltavam assim que eram chamados.

Em seguida Dª Izilda me conduziu ao espaço onde era a solitária, diferente da cela anterior, essa era pequenininha e escura, ela me conta que o prisioneiro mais perigoso, que matou um parente, foi condenado a 30 anos. Em seu último ano de pena, permaneceu na solitária e ali cometeu suicídio.

No andar de cima, fui conduzida pelo Sr. Miguel que me contou que no salão onde estávamos agora era a sala do juiz e o resto do espaço era dividido para o cartório eleitoral, uma parte para a sala do vereador e outra parte para a sala do promotor.

Ele me contou ainda que o som do sino significava para os 3000 moradores de Atibaia na época, que naquele momento estava se iniciando um júri que resultaria na prisão ou soltura de alguém ou que aquele momento era o toque de recolher, na República Velha.

Ei, se você conseguiu chegar até esse último parágrafo é apaixonado por história e curioso por coisas novas e teve a oportunidade de conhecer uma cidade sem ao menos levantar da cadeira.