terça-feira, 19 de outubro de 2010

Corrige Brasil!

Por Evelyn Kazan

A influência que a mídia ( jornais, revistas, televisões, rádio, internet...) exerce na política atualmente é enorme.
Talvez pelo fato dos jornalistas "terem" necessidade de conseguir pautas (matérias) interessantes para o seu público/ telespectadores/ ouvintes em geral. Ou simplesmente pelo fato dos políticos precisarem aparecer nos meios comunicativos, para colocarem suas imagens em evidência, visando com isso, conseguirem futuros votos.

Agora, em épocas eleitorais, estas necessidades tornam-se mais evidente. 
Tentam estes de todas os modos, independente do investimento prévio , construirem suas imagens.

Todos os candidatos conseguem um espaço, reservado por lei, nos tão cobiçados meios de comunicações em massa, porem nem todos conseguem aparecer de modo positivo.

O horário eleitoral tornou-se pequeno para a tamanha ânsia de sobreposição ao outro candidato. 
Estamos vivendo, praticamente, uma "lavagem de roupa suja" com tocas de desafeto, dos partidos que concorrem a presidência em rede nacional.

Vivendo esta situação, ficamos em dúvida do motivo pelo qual os políticos permanecem nestas exposições desenfreadas, bombardeando seu oponente de forma inescrupulosa, invés de se concentrar no seu plano de governo  de modo a fazer seu provável eleitor acreditar na imagem do político criada por ele.

No Brasil, uma gigantesca parcela da população não possui acesso ao direitos fundamentais do cidadão, garantidos por nossa constituição vigente, como: Direito à propriedade, direito à familia, à educação, ao saneamento básico, à igualdade, à proteção contra a tortura, a tornar-se parte do governo do seu país, a um padrão de vida capaz de assegurar a si mesmo....
A situação de pobreza em que milhões de brasileiros vivem, em especial nas periferias, abre um grande espaço para que, nesta período eleitoral, os políticos façam muitas promessas e tentem, em alguns casos, trocar votos pela satisfação temporária de alguns desses direitos. Exemplos disso é a "venda" escancarada de votos por qualquer coisa, como uma dentadura; há ainda ações de campanha que não utiliza a 'compra de votos descarados', entretanto ajuda instituições públicas, oferece benefícios materiais....Ou qualquer outro ato ilícito. Tais praticas devem ser denunciadas e punidas. Assim como boca de urna, a compra de votos é um crime eleitoral, de acordo com a atual legislação.

Podemos dizer que esses políticos serão éticos quando governarem nossa nação? Não podemos permanecer nesta ingenuidade, afinal eles assumem posturas indevidas e mesmo assim poderão nos representar. Contraditório não é?!


Nós brasileiros, principalmente nós comunicadores, se não ficarmos atentos às ideias dos candidatos, promovendo debates ( mesmo com pouca pompa), de modo que todos consigam ver os problemas e denunciando os abusos. Se nada for feito nossa amado país nunca sairá disso, corrupção, ficha suja... 

A mídia influencia os eleitores de maneira eficaz. Portanto trabalhemos para que esta influência seja feita de modo consciente, exigindo o melhor dos candidatos, para que assim em um futuro, não tão distante, conseguiremos construir uma verdadeira democracia, onde cada voto tenha seu verdadeiro valor, e que este seja incontestável.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Evite dúvidas e fale corretamente

Priscila Ribeiro
Falar corretamente em conversas do dia-a-dia é um desafio. No meio da conversa sempre surgem dúvidas no emprego de um verbo, na conjugação dele etc. Por isso, compilei algumas das dúvidas mais frequentes que levam aos erros mais comuns, veja:

Que seje feliz. - o subjuntivo de ser e estar é seja e esteja, portanto o correto é: Que seja feliz.

Aquele menino é "de menor". - Neste caso o '"de" não existe. O correto é: Aquele menino é menor (de idade).

A seleção do Brasil perdeu por causa que o juíz roubou. - Essa locução, por causa que, não existe. O correto é usar porque: A seleção do Brasil perdeu porque o juíz roubou ou A seleção do Brasil perdeu por causa do juíz que roubou.

Fazem três anos que ele morreu. - O verbo fazer quando exprime tempo é impessoal: Faz três anos que ele morreu.

Comprei "duzentas" gramas de mussarela. - Grama, quando indicar peso é palavra masculina: Comprei duzentos gramas de mussarela.

Aquela menina era meia louca. - Meio é advérbio, não varia: Aquela menina era meio louca.


quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Que tal fazer um técnico??

Por Evelyn Kazan


Crescer... Quando pequenos nosso verdadeiro sonho era exatamente isso, crescer.

 Não podemos negar as longas horas imaginando “como seremos aos nossos 18, 19 anos”.Quando se é criança, uma pessoa com esta idade esta quase se tornando um ancião. Pensamos e repensamos nisso. Fazemos milhares de planos. Imaginamos nosso futuro inteiro, em apenas alguns minutos. Escolhemos nossa profissão, mesmo que no dia seguinte achemos  outra que  combine melhor.

Sempre  nessa busca insana de tentar adivinhar como seremos daqui alguns anos. Porém quando chegamos a idade de realmente decidir o que iremos fazer para o resto de nossas vidas, nos sentimos como se nunca tivéssemos pensado nisso antes. Como se tudo tivesse acontecido muito de pressa.

“De repente, não mais que de repente” já estamos  da frente ao computador , na agonia da incerteza. E só nesta hora, você dar por si, que com apenas mais um clique,  decide-se o seu futuro. Tudo esta em jogo.
Na duvida, paramos, e repensamos novamente se é esta profissão que queremos seguir... Se é naquela faculdade que deveríamos prestar ou se é melhor fazermos técnico primeiro. 

Nessas horas, sabemos que estamos sozinhos, pois ninguém poderá decidir isso por nós...

Para você que ainda que esta fase de vestibular, ou para aquele que entrará ano que vem no ensino médio.
As inscrições estão abertas para as Etecs.

As Etecs ministram cursos técnicos profissionalizantes e um ensino médio reforçado.  São mantidas pelo governo do Estado com parceria do Centro Paula Souza.
Para se inscrever no ensino médio o candidato só precisa possuir o certificado de conclusão do ensino fundamental. E para se inscrever no técnico, precisa  de no mínimo esta iniciando o 2º ano do médio.

Para fazer qualquer curso nessas escolas, você não pagará nada. E existem em várias regiões de São Paulo. E para nossa alegria possui uma  Etec   aqui na região. Isso mesmo, aqui no Jaraguá. 


Esta Etec oferece 80 vagas no ensino médio, no período da manhã, e quatro cursos técnicos: de Administração, Eletrotécnica, Informática e Logística, com 80 vagas cada um, distribuídos entre  os períodos vespertino e noturno.

Como a demanda de aluno é muito alta, pelo elevado nível de ensino. É necessário um exame antes de fazer a matricula.

Este ‘vestibulinho’ será realizado dia 21/11/10 as 13h30min. Para fazer esta prova, para concorrer a destas vagas se inscreva no site: http://vestibulinhoetec.com.br/home/.

O que é:
Inscrições abertas para as Etec.

Onde é:
Possuem em vários locais inclusive aqui na região, no Jaraguá.,na R.  Jairo de Almeida com a Avenida Professor Franchini Neto

Quanto é:
Catraca livre.

sábado, 2 de outubro de 2010

A arte invade a comunidade

Por Evelyn Kazan


Aquilo que é bom, sempre deixa um gostinho de quero mais. Não é verdade?!

E foi exatamente isso que aconteceu no Parque Jardim Felicidade, aqui em Pirituba, dia 19 de setembro às 15 horas.

Tudo conspirava para que o decorrer do dia fosse agradabilíssimo.
Um lindo sol ao leste; crianças correndo, brincando, aproveitando a tarde de sábado com seus pais; doces, risadas ao fundo; murmúrios apaixonados dos mais novos amantes; a som de bolas a bater no chão; brisas frescas em nossos rostos; pés livres; cabelos ao léu...
Um conforto incomum, afinal estávamos sentados no chão entre as duas partes do adorável parque (de um lado o Playground, de outro, o poli-esportivo juntamente com o lago dos patos).

Formamos um só sorriso harmônico quando ouvimos que o teatro iria começar. 
Muitos daqueles que estavam presentes, nunca tinham visto um teatro. Muito menos de tão perto.


Uma apresentação simples, com pouco cenário. Porém riquíssima de imaginação e carisma; encantando assim, todos aqueles que ali estavam. 
Aqueles que foram, apenas, levar o seu filho; o homem que passava; a criança que esperava ansiosa pela apresentação... TODOS. 

Pelo sucesso dessa primeira apresentação na reagião, a divulgação da segunda esta sendo feita com muita eficiência, que acontecerá dia 10 de outubro.
Nos arredores do Parque encontra-se cartazes; pessoas elogiando a iniciativa de ' teatro' nos parques, mesmo não sabendo, ao certo, como chegaram estas apresentações. 

Andando pela região você se depara com a alegria dos primeiros contatos com esta magnífica arte, o teatro.
Só com iniciativas culturais como esta, trazendo a arte para a comunidade, que possamos, talvez, ver um Brasil melhor, com o povo vivenciando a arte.  


No dia 10 de outubro será apresentado:

Ruas de Barros do Grupo Chão

video

O teatro Narra os encontros do poeta Manoel de Barros com os mais importantes personagens de seus livros. Através de seu “criançamento das palavras”, o velho Poeta encontra os andarilhos Andaleço e Dona Maria, o capataz Bernardo, o Padre, seu Pai e sua Mãe, enquanto revisita sua memória em forma de estações. A viagem é intercalada por músicas e canções, cujas letras são, também, poemas do próprio autor.


Onde será:
Rua Laudelino Vieira de Campos, 265 – Jardim Felicidade – Pirituba.


Quanto é:
Catraca Livre.


Que horas será:
Ás 15h no dia 10 de outubro.